Pós-graduação stricto sensu a distância é regulamentada

14 janeiro, 2019

A CAPES publicou no fim de 2018 uma portaria que regulamenta os programas de pós-graduação stricto sensu na modalidade a distância. As IES podem oferecer cursos stricto sensu a distância, sejam eles acadêmicos ou profissionais e deverão seguir as normas que são aplicadas aos demais programas de pós-graduação em nível de mestrado e doutorado.

A portaria traz detalhes sobre quais atividades devem ser feitas presencialmente. São elas: estágios obrigatórios, seminários integrativos, atividades de laboratório, entre outras. Comissões de avaliação com especialistas em educação a distância ficarão responsáveis pelo monitoramento do desempenho.

Apenas as universidades credenciadas junto ao MEC para oferta de cursos a distância podem oferecer os cursos de pós-graduação stricto sensu nessa modalidade. Informações sobre submissão de proposta de cursos novos na modalidade, requisitos para as instituições, além da composição do corpo docente, entre outros assuntos, podem ser conferidos no link.

Entre agosto e novembro deste ano, um grupo de trabalho com representantes de diversas associações de ensino superior estudaram o tema para subsidiar a portaria.

Fonte: CAPES/GOV


Compartilhar

RELACIONADOS