Metodologia ativa: como engajar professores e diminuir a resistência

8 outubro, 2018

O principal desafio da metodologia ativa é engajar professores neste modelo que foge do tradicional. Isto acontece porque os envolvidos são tirados de sua zona de conforto, sejam professores ou alunos. Os educadores passam a ser mais questionados pelos alunos, já que agora são mediadores e não instrutores. A resistência surge, porque muitos estavam acostumados com expor o conteúdo e não ser coadjuvante da sala de aula. Para muitos professores é extremamente difícil esta mudança e adaptação. 

Separamos portanto algumas dicas para ajudar a engajar estes professores e fazer com que eles “vistam a camisa” da metodologia ativa.

Dicas para a IES engajar professores:

Primeiramente, fazer reuniões da alta cúpula da IES para explicar os conceitos da metodologia ativa para os professores é essencial. Esclarecer por que estão adotando este modelo de ensino e quais os benefícios para alunos e mestres também é importante. Pense que o professor sempre esteve acostumado com um estilo de sala de aula, afinal essa relutância com o diferente é normal.

Oferecer oficinas para capacitação docente é um dos passos mais importantes nesse processo. A mudança de metodologia é complexa para a maioria dos professores e é necessário ter muito cuidado com o treinamento.

Trazer algumas referências na área para explanar sob o tema pode ser uma boa opção para trazer paixão para os professores. Contar sobre projetos criados, aulas que foram um sucesso e aplicação da metodologia para gerar impacto social, por exemplo, é um bom ponto de partida.

Foto: Shutterstock

A IES deve criar grupos de ensino, mostrar cases, fazer professores apresentarem seus resultados na semana acadêmica. Tornar os docentes donos do projeto e da mudança, ajuda no engajamento. Inclusive, dando prioridade para uma estratégia de comunicação ativa. Assim há suporte e sustentação para a equipe ter sucesso e não gerar resistência. O professor precisa se sentir dono deste processo de mudança.

Outro ponto super importante é a disponibilidade do professor. Neste processo as aulas serão muito mais provocativas, com mais dúvidas, ambientes mais barulhentos tornando o papel do professor imprescindível. Ele deve convergir as ideias e tirar o que os alunos tem de melhor. O aluno precisa se sentir amparado, assistido. O professor precisa estar muito presente neste novo modelo de ensino-aprendizagem.

É importante para todas as pessoas envolvidas neste novo método que estejam abastecidas de boas justificativas. Todos precisam saber porque a IES trabalha com metodologia ativa e quais os resultados que se esperam.

Conteúdo Sagah é base para alunos provocarem impacto social

Conheça mais conceitos SAGAH:

Sala de aula invertida: quais as diferenças com a sala de aula tradicional


Compartilhar

RELACIONADOS