Melhores Práticas SAGAH: Peer Instruction sem utilização de internet

13 dezembro, 2018

A SAGAH promoveu a primeira edição do Prêmio Melhores Práticas, que teve como objetivo conhecer e premiar histórias inspiradoras promovidas por professores em sala de aula, por meio da nossa metodologia e/ou conteúdo. Foram três cases premiados, e você vai conhecer abaixo o 3º lugar, conquistado pelo Professor Ricardo Lauxen, da Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ).

O projeto é um excelente exemplo de como as atividades da Universidade podem alcançar estudantes de diferentes esferas, já que as metodologias aplicadas no ambiente da Instituição impactam, também, professores e alunos do ensino básico da região.

Lauxen, que é um dos membros do Laboratório de Ideias da Unicruz, conta que os professores da Universidade de Cruz Alta receberam formações da SAGAH, presenciais e a distância, sobre metodologias ativas de ensino-aprendizagem que coincidiram com a criação do Laboratório. Este é um espaço de discussões e conexões criativas voltado para a invenção, desenvolvimento, validação e disseminação de ideias de professores a respeito de tecnologias ativas de ensino e aprendizagem, nos ensinos fundamental, médio e superior.

Uma das metodologias trabalhadas nas formações da SAGAH e no Laboratório é a Peer Instruction, também conhecida como instrução por pares. Por meio das atividades de extensão e dos docentes que participam delas, as formações vão além do ambiente da Universidade. Este foi o caso do professor Leomir Augusto Severo Grave, professor de ensino médio da rede pública. Ele fez parte de um grupo de professores de Matemática, da 9ª Coordenadoria Regional de Educação, que recebeu a formação em Metodologias Ativas do laboratório. Dias após o laboratório, o professor Leomir relatou que já estava aplicando as metodologias trabalhadas na formação junto a seus alunos do ensino médio.

Para que fosse possível aplicar a metodologia na escola, Leomir não apenas teve que engajar e auxiliar os alunos, como também precisou deslocá-los para o único espaço da escola em que havia internet sem-fio disponível, um saguão próximo à sala da direção, reforçando a premissa de que o estudo e aprendizagem não são restritos à sala de aula. A atividade, realizada além do ambiente da Universidade, mostra como o Laboratório e a formação recebida pela SAGAH, transcendem os limites da Universidade e causam impactos positivos para toda a comunidade.

Veja os outros vencedores:

Melhores Práticas SAGAH: Peer Instruction e debates em sala de aula

Melhores Práticas SAGAH: tutoria personalizada para alunos com dificuldade de aprendizagem


Compartilhar

RELACIONADOS