EAD é estratégia sólida de crescimento para instituições de ensino superior

14 novembro, 2018

Números oficiais divulgados pelo MEC reforçam o EAD como gatilho para crescimento do Ensino Superior no Brasil. Esse dado do censo da educação superior 2017 fortalece a tese de que o número de matriculados estará dividido de forma homogênea entre as duas modalidades em 2023. A desaceleração das matrículas presenciais é contínua, e foi menor quando comparada a 2016 (diminuiu 1%). Já o EAD mantém o alto crescimento e inclusive dobrou a taxa em relação a 2016.

A Educa Insights analisou alguns dos principais resultados do censo da educação superior 2017. A pesquisa mostra que a participação da modalidade a distância nas novas matrículas está cada vez maior. Além disto, a tendência é que a proporção se iguale até 2021.

Mas o que isto significa para o Ensino Supeior? Isto significa que as instituições precisam correr atrás de uma educação a distância de qualidade. O objetivo é se manterem competitivas e ao mesmo tempo alcançarem as expectativas dos estudantes. São estes alunos que buscam tecnologia, aulas dinâmicas e um conteúdo que esteja alinhado entre teoria e prática. Os dados são um alerta para estar atualizados com a demanda destes universitários.

Você gostaria de ter acesso ao material completo da pesquisa e entender mais sobre educação a distância? Se cadastre no link.

Leia mais:

Como engajar alunos na metodologia ativa e diminuir a resistência

Enade 2017 aponta os melhores cursos EaD do Brasil


Compartilhar

RELACIONADOS